Cabeça

Me perguntei porque o poeta dizia tanto sobre a dor no amor.
Porque lembrava tanto dos bocados de sofrimento.
Isso para um ser com tanto entendimento, parecia ser obrigatório e até bom. Melhor que a paz, esta qual “não existe coisa mais triste” que tê-la.
Acredito estar perto de entendê-lo. É algo como o próprio equilíbrio necessário da vida. Chamem de karma, justiça, consequência, ou só parâmetro pra se saber o que realmente é bom.
Até o amor que é pleno mantém um pouco de tristeza, por que parte do amor é buscar ser plenamente ‘do’ e ‘com’ o outro, coisa que conseguimos em momentos efêmeros, assim como a própria tristeza, que pode vir nesses intervalos.

Acredito que essa tristeza seja uma brincadeira da alma, do amor e nada mais; e que essa dor é desculpa pra se amar um pouquinho mais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s