Aos bons, e de bem.

image

À arte da ansiedade, e do exercício de controlá-lá, tenho a lógica e as artes.
À loucura, tenho a sanidade simulada, daquela que serve mais que pra fingir, mas para convencer, e de certa forma se comprovar, mantendo a falta dela mesma em níveis aceitáveis.
À gratidão tenho o respeito. E vice-versa! Não há honra sem respeito, nem aprendizado sem derrota, assim como não há sucesso sem dificuldade, cabeça sem confusão, entre várias milhares de outras obviedades.
À própria dificuldade tenho uma parcela chata de ansiedade, porém uma maior de otimismo. Nem sempre e nem assim, mas quase.
À dúvida, à indecisão, e à quantidade de opções, deixo a lógica e a vontade.
À você, eu me deixo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s