Ás vezes.

(foto minha ;] )

Sobre um cara triste.

[Não que fosse a vida inteira; se tornou assim por culpa dos sentimentos. Malditos que fazem com que fiquemos loucos ou depressivos. Os mesmos que o levaram a incríveis e maravilhosas catarses, que ele e os envolvidos se permitiam sofrer, enfraqueceu seu chão sem que percebesse, até o momento em que o próprio peso de dois ou mais, que decidiu carregar nas costas (e embora ele aguentasse, o chão já não tinha mais estrutura),  fez ceder suas estruturas emocionais, levando-o ao chão; onde ainda assim, só se preocupava em recolher o que havia sobrado inteiro da carga que acreditava conseguir restaurar e achar-se em terra firme.]

[…]

Ás vezes depende mais de onde agente pisa do que o quanto agente aguenta.

Ás vezes eu penso que só depende de mim e nem olho pra baixo (ou pra cima), e por falta de atenção continuo correndo riscos.

Ás vezes é necessário cair, não pra se levantar, “sacudir a poeira” e todo aquele papo brasileiro, não. Você cai pra além de aprender a se reerguer, se estruturar melhor pra não cair da mesma forma, e se não for possível fechar o buraco, por falta de material, mantenha-se longe, até poder enfrentar suas fraquezas.

Ás vezes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s